sábado, 13 de agosto de 2016

BOM JARDIM: PREFEITA LIDIANE VOLTA AO CARGO, MAS JUSTIÇA LOCAL A AFASTA, DE NOVO.

Lidiane Leite: voltou ao cargo de prefeita e foi afastada, de novo.

PREFEITA DE BOM JARDIM, LIDIANE, “OSTENTAÇÃO”, VOLTA AO CARGO, MAS JUSTIÇA A AFASTA, DE NOVO.


A situação de Bom Jardim está como aquele ditado popular: “couro de pescoço”, ou seja, “pra lá e pra cá”: é que a Prefeita do Município, Lidiane Leite, voltou ao cargo, no dia 9, quando a Câmara Municipal, após anular sua vacância, lhe chamou, dando-lhe posse.

Dois dias durou a permanência de Lidiane – aquela que a imprensa nacional colocou um apelido, meio jocoso: “prefeita ostentação”, em alusão às peripécias da vida social da gestora, retratada pelas redes sociais.

Ela, no entanto, diz que, antes de ser prefeita, já tinha uma vida boa, confortável. Realmente, Lidiane Leite, como é público e notório, foi namorada do rico fazendeiro, Beto Rocha, que, inclusive, foi preso junto com a então prefeita, pois fazia parte da Máquina.
  
Agora, por força de decisão da juíza de Direito da Comarca de Bom Jardim, Lidiane Leite foi, novamente, afastada, em decorrência de uma Ação de Improbidade, pela qual houve, de conseguinte, ordem para que a vice, Malrinete Gralhada, voltasse ao comando do Executivo. A posse havia sido programada para ontem, sexta.

Na decisão, nesta quinta-feira, 11, a Juíza determinou, também, o afastamento do presidente da Câmara, Araão Sousa, por ilegalidades cometidas no ato de anulação da vacância de Lidiane.

As duas, Lidiane e Malrinete, se digladiam, já que uma joga para a outra os estragos que o Município de Bom Jardim enfrenta, apesar de que a primeira, Lidiane, diz que as irregularidades que a imprensa noticia na casa de milhões, contra ela, na verdade, se referem ao montante de apenas R$ 292 mil.

É.... parece que, diante das controvérsias, é melhor deixar tudo como está: no final, tudo deverá se esclarecer. O pior, é que esse senhor de esclarecimento, só vem muito depois do previsto, quando muita água já rolou. Aí já é tarde.

Enquanto isso, os credores ficam em 'pé-de-guerra'.

Nenhum comentário:

Postar um comentário