terça-feira, 27 de setembro de 2016

ELEITOR NÃO PODE SER PRESO, A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA. MAS A LEI NÃO PERMITE TUDO. É BOM LEMBRAR DISSO!

Eleitores em presídio, exibindo seus títulos.

ELEIÇÕES 2016: ELEITOR, A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA NÃO PODERÁ SER PRESO. O PRAZO VAI ATÉ TERÇA QUE VEM.

A cidadania atuando, em nome do cidadão. Por isso, de acordo com o Artigo 236, do Código Eleitoral, nenhum eleitor, a partir desta quinta-feira, poderá ser preso ou detido.

Mas cuidado: a regra não é ‘escancarada’. Caso o eleitor seja pego praticando o crime em flagrante e se o delito for inafiançável, o cidadão será levado para o xadrez, e lá fica, até segunda ordem. Se houver uma condenação, nos mesmos moldes, ou seja, também por crime inafiançável (homicídio, tráfico de drogas, por exemplo) ele também será levado pela Polícia e, se não tiver votado, vai ficar sem poder fazê-lo. Não tem pedido que dê jeito, muito menos de candidato, interessado no voto. 

Em resumo: há a regra e há a exceção da Lei. Bem entendido?

Se você, cidadão, quer mesmo participar da vida política do País - votando, escolhendo seu representante, faça tudo por merecer.

Aliás, o dia da eleição, deve ser um dia para a gente mirar o processo democrático-cidadão, menos para a prática de baderna e cometimento de delito, independentemente de ser o crime inafiançável ou não.

Lembre-se, também: o prazo vai até às cinco da tarde da terça-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário