quarta-feira, 21 de setembro de 2016

JUSTIÇA ELEITORAL DÁ SALVO-CONDUTO PARA O 'PREFEITO EXEMPLAR', DE MONTES CLAROS.

Ruy e Raquel Muniz: o prefeito e a deputada.

Raquel Muniz, no dia do Impeachment.

O PODER DA CIDADANIA... COISA QUE MUITOS NÃO ENTENDEM. MAS A LEI É CLARA.

A Justiça Eleitoral/Zona de Montes Claros, em Minas Gerais, dá Salvo-Conduto para o prefeito, de lá, Ruy Muniz – aquele que ficou ‘famoso’, pelo fato de sua mulher e deputada, Raquel Muniz, no dia do Impeachment de Dilma Rousseff, em abril, dizer que ele era a pessoa mais direita do Mundo.... era prefeito trabalhador e exemplo para todo o Brasil. Ela disse tanta coisa boa, do marido Ruy Muniz, que faltou foi esquecer de votar.

Um dia depois, isso mesmo, apenas um dia depois daquele ‘momento glorioso’, em Brasília, a vida de Ruy Muniz quase virou um inferno, por conta de traquinagens na prefeitura, segundo o Ministério Público. Assim, um dia após o Impeachment, Ruy foi preso pela Polícia Federal, saindo da cadeia em julho. Quase não adiantou..

O fato é que Ruy Muniz – que estava, novamente, com mandado de prisão preventiva, agora, está livre para continuar sua candidatura à reeleição. Mas somente por uns dias. 

É que candidato, por foça das normas eleitorais, desde o dia 17 deste mês, não pode ser preso, exceto em flagrante e por crimes inafiançáveis. A regra vai até o dia 4 de outubro, ou seja, dois dias após o pleito – tudo por conta da cidadania.

É bom Ruy Muniz não esquecer desse ‘calendário’, a não ser que consiga um Habeas Corpus, para suspender a ameaça à sua liberdade.

Ruy Muniz, infelizmente, tem outro imbróglio: o mesmo juiz que lhe deu salvo-conduto, foi quem também extinguiu a sua chapa, pelo fato de o respectivo vice ter desistido da disputa – mas Ruy conseguiu uma liminar no TRE/MG.

É.... pelo visto, Ruy Muniz não está bem, apesar de sua mulher ter dito aos quatro ventos que ele era ‘um exemplo para todo o Brasil’.

Como se vê, o Brasil está cheio de ‘contradição’.

Nenhum comentário:

Postar um comentário