sábado, 8 de abril de 2017

CÂMARA DE PAULO RAMOS: É o "RESUMO DO VEREADOR" - o seu boletim obrigatório!

Populares na Câmara Municipal...

advogado e ex-vereador Alex Barroso, com os vereadores (paletó, próximo à mesa)

“Resumo do Vereador” – parte II....
...... A Sessão da Câmara de Paulo Ramos, de ontem, 7, ‘bateu’ num tema importante e ‘sensível’, para muitos gestores – a merenda escolar, aquele produto que muitas crianças e muitos pais gostam que exista, de verdade; gostam também que a merenda seja boa e de qualidade – coisa que em Paulo Ramos, foi motivo de grande celeuma, por conta de um arroz levado aos Colégios, pela Administração do comunista Deusimar Serra e que as crianças, nos últimos dias, refugaram. Motivo: ele é ruim que chega a ‘doer’. Houve reclamação, no Plenário, de que a merenda é de baixa qualidade e que também não atende às exigências da Legislação.
A Câmara Municipal repercutiu o assunto da “Operação Carne Podre”, que motivou publicação, neste Blog, razão que fez o Vereador Edvaldo Bigode a ter um pleito, aprovado, de criação de uma Comissão, para visitar o Matadouro, cujo relatório servirá de base para a tomada de providências pelo Poder Executivo – exatamente como feito na denúncia do Advogado e ex-vereador Alex Barroso, nos últimos dias, numa postagem que causou ‘calafrios’ em muitas pessoas. Depois da denúncia, muita gente decidiu ‘fazer uma trégua’ no consumo da carne bovina. É que a denúncia confirmou um quadro que junta muita sujeira e falta de condições sanitárias no abate de carne. Em linguagem popular, chama-se isso de ‘seboseira’. 

A situação, para falar a verdade, já era de conhecimento de muitos. Mas as imagens das condições do abate, em Paulo Ramos, chocaram parte da população. Tem gente que, após as postagens deste Blog, sobre a falta de higiene, passou a ‘comer folhas’, tal o nojo que tomou conta de muitos estômagos, pois os animais bovinos estão sendo abatidos em local sem as exigências mínimas, em termos de higiene.
A Câmara também aprovou requerimento, criando Comissão para visitar o depósito da Merenda Escolar – diligência que ocorreu logo após a Sessão, quando Vereadores e populares saíram e foram olhar os produtos comprados pela Administração, num prédio alugado pela Prefeitura, na Rua Elói Silva (próximo do Posto Gadelha).

Também foi votada, ontem, indicação (Nalva Torquato), para que a Secretária de Administração suspenda a confecção de uniformes escolares, com cor e padrão destoantes daqueles que constam de Lei Municipal. A Legislação em vigor prega que o material deve se guiar pelas cores da Bandeira do Município, onde predomina a cor verde. O Prefeito Deusimar Serra, ao contrário, deseja que a confecção do uniforme tenha como ‘carro-chefe’ a cor de seu Partido, ou seja, vermelha – uma tonalidade que se afasta, em muito, das cores da Bandeira de Paulo Ramos. A vereadora Nalva e outros parlamentares acham que Deusimar quer imprimir sua vontade, confundindo os interesses da Gestão Pública com os seus objetivos pessoais e partidários – uma conduta que pode até criar dor de cabeça para qualquer Prefeito, uma vez que pode configurar prática de improbidade administrativa, com risco de causar até mesmo a cassação e a inelegibilidade do gestor implicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário