quinta-feira, 18 de maio de 2017

MICHEL TEMER E A ESTRATÉGIA PERIGOSA DE 'ESCONDER O BARULHO'.

Foto antiga, mas adequada para o momento atual. 

COMPRAR O SILÊNCIO, PARA ESCONDER O BARULHO.... O EFEITO COLATERAL DE UMA ESTRATÉGIA PERIGOSA.

É muito difícil, na manhã desta quinta-feira, 18, o Brasil ser o mesmo dos dias e anos anteriores... é que os estragos, decorrentes da compra do silêncio de Eduardo Cunha, pelo Presidente Michel Temer, colocam a elite política dirigente na ‘rota do meteoro’ – um circuito para estremecer e estragar, também.

Temer, assim, inaugurou o caminho para um Presidente da República ser investigado por fatos praticados dentro do próprio mandato, sem falar que, com o acontecimento, vindo à tona, como um espécie de ‘bomba’, acabou abrindo espaço para um Impeachment, curiosamente o mesmo tipo de ‘remédio’ amargo usado contra sua antecessora, Dilma Rousseff – essa particularidade também coloca Michel Temer como inaugurador de um ‘ambiente’ também inédito, na República: entrar e, meses depois, sair do mais alto cargo por conta do Impeachment – uma resposta para a qual ele se esforçou bastante.

Temer, de todo modo, já mudou a história da República. Agora, é saber como serão os estragos advindos com a ‘notícia-bomba’.

Num ambiente desses, ninguém, ninguém mesmo, é capaz de dizer o que não vai acontecer, por conta do aspecto movediço do caminho mais à frente.


O Brasil ficou movediço, instável: em nada há segurança. E olha que muita coisa nós ainda não sabemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário