quarta-feira, 2 de maio de 2018

POR QUE O PREFEITO DE PAULO RAMOS RECEBEU UMA MEDALHA DE OURO E NÃO DE BRONZE.... OU LATÃO??


POR QUE O PREFEITO DE PAULO RAMOS RECEBEU UMA MEDALHA DE OURO E NÃO DE BRONZE.... OU LATÃO?

Por Alex Barroso (advogado).

Na primeira quinzena de abril (12/13), o Prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra/PCdoB, com alguns integrantes do primeiro escalão da Administração, contrariando tudo e todos, esteve na cidade de Belém/PA....

Ali, a pretexto de participar de um ‘concorrido’ Evento - “Seminário Brasileiro de Prefeitos, Vereadores, Procuradores Jurídicos, Controladores Internos, Secretários e Assessores Municipais”, Deusimar Serra foi ‘condecorado’ com uma medalha.... sim, ela é de ouro – não se sabe, porém, se a referida honraria foi confeccionada com ouro 18 quilates ou Michelin, mas foi concedida pelo tal Instituto Tiradentes.... O mais engraçado é que esta empresa fica localizada em Viçosa, Minas Gerais, a milhares de Km de Pulo Ramos.

De acordo o referido Instituto, a comenda é pela indicação, digamos assim, de ‘bons feitos’ na Gestão, após uma pesquisa por ‘telefones’, que teria captado uma aprovação de 54% da população ouvida. Não se sabe, todavia, se as ligações foram feitas para aparelhos celulares ou para os chamados ‘fixos’ – uma hipótese que, por óbvio, poria todos os ‘homenageados’ (prefeito e demais membros da Comitiva) em situação de franco descompasso, pelo aspecto hilário da coisa. Como se sabe, atualmente, quem disser que ainda possui um telefone fixo, com certeza, passa por mentiroso. Deusimar Serra, como sabemos, não gosta disso!

O Prefeito, por óbvio, logo depois daquela cerimônia, poria o feito nas redes sociais, como um direito seu, legítimo, para que a Internet pudesse levar o acontecimento, além-mar, desbravando fronteiras, mesmo que à custa da dignidade de milhares de representados, que ficaram sem entender, bem distante de Belém...

Deusimar Serra, como se sabe, após assumir a Administração, tem deixado muitos rastros, todos dignos de uma premiação, daí indagar-se:

A medalha recebida seria uma decorrência da boa gestão, perante a Máquina? Como assim? E os pagamentos não feitos àqueles que, há tempos, estão agonizando, tendo que ‘errar’ o caminho do comércio local?

A lista não é pequena!

Há os bairros, com ruas esburacadas, em que os carros não entram, e se o fizerem, precisarão de um trator – pode ser até mesmo um pequeno ‘gerico’.

Há os Colégios, em cuja boca das respectivas crianças, não se vê a presença daquela providencial merenda, aquele alimento regular, como manda a boa ‘etiqueta’ da gestão responsável, para garantir que os ‘minino’ cheguem em casa com uma boa lembrança daquilo que se intitula como Escola, já que sua função, hoje, também envolve o ensinar a comer, evitando-se que o aluno fique no patamar abaixo da indignidade.

Não é só! Há também as estradas, na zona rural, pelas quais se leva a garotada para frequentar as Escolas de locais mais adiantados. Mas, cadê os ônibus? Será que são aqueles mesmos que costumam faltar, como se nada ocorresse de ruim ao ano letivo? O pior é quando a falta envolve o óleo diesel, pois há 5 postos de combustível na cidade.

A zona rural, por sua vez, faz jus ao termo, ou seja, virou uma ‘zona’, pois ali há carência de muita coisa, como, por exemplo, um Colégio (Altos dos Maricotas) que foi derrubado na Gestão passada e que o atual mandatário, de pé junto, antes de assumir (aliás, ainda em campanha), fez-se de ‘aval’ para uma construção rápida do prédio da Escola, tudo pelo bem da população ‘prejudicada’, há tempos esperando uma providência que, pelo visto, está longe de chegar... Deusimar Serra, ao que parece, não sabe mais chegar ao Povoado Alto dos Maricotas. Que pena!!

As pontes, do interior e da cidade, estão em situação de descalabro... Exemplo disso é uma que, caída pelo desgaste da respectiva madeira, desde o começo do ano tem lançado a população da Rua Maranhão Sobrinho e dos Bairros Santa Rosa e Mutirão a fazer um ‘atalho’, a menos que os usuários se enveredem ao papel de equilibristas – ali, a passagem exige bastante disposição e equilíbrio, sob pena de concorrer para um acidente, como foi o caso de um rapaz, que caiu com sua moto, alguns dias depois de retiradas as tábuas restantes, sem qualquer aviso – uma providência pra lá de básica. Há outra ‘pontezinha’ na Rua que dá acesso ao Colégio Titanic. Mas essa apenas ameaça cair – e já tem um lado que as ‘tabas’ quebraram, emitindo o ‘alerta’.

Seria bom falar dos carros alugados, incluindo os do lixo, com atraso de 3, 4, 5 e até 7 meses? Deixa isso para depois!

Esse é o ‘raio-x’ de uma Gestão, cujo mandatário, longe daqueles que representa, recebe ‘premiação’, com base numa aprovação que, logicamente, jamais poderia sair daqueles que estão a sofrer e lamentar, pelo descaso a que estão obrigados a enfrentar, dia-após-dia...

Mas não é difícil entender a ‘lógica’ da premiação de Sua Excelência, o Prefeito Deusimar Serra, a permitir sua homenagem por meio de uma honraria tão expressiva: de um bom gestor, com aprovação de 54% dos ‘escutados’.

Nos últimos dez dias, estive com pessoas, na Praça do Mercado, que fizeram chacota da ‘medalha de ouro”... algumas, com ou sem razão, chegaram a dizer: “será que o Instituto colocou, sem querer, o 5 na frente do 4? Realmente, é uma boa indagação. Eu nem tinha pensando nisso! O erro poderia ser outro: a pesquisa teria achado 24% de aprovação, mas Deusimar Serra, com toda razão do Mundo, teria pedido para o dono do Instituto trocar o 2, até para não pegar mal pra ele. Deusimar Serra, para não fazer feio, também longe do Maranhão, teria implorado para o Instituto ‘Tiradente’ dar uma forcinha para a sua Gestão, mesmo que isso ‘custasse um pouco mais’... Enfim, são hipóteses e mais hipóteses!!

O Instituto Tiradentes pede desculpas à população paulorramense. É que, na sua visão de empresa futurista, só havia um meio para salvar a passagem do Prefeito Deusimar Serra por aquele Seminário: condecorar o referido Gestor, mesmo que à custa de uma grande e deslavada mentira. Mas é assim: para ajudar o próximo, até a mentira pode ser usada como arma eficiente. Nesse caso, o perdão estará garantido!

Afinal, é com essa mesma ‘performance’ que DS tem se conduzido, na Gestão, ao longo de 1 ano e 4 meses....

Sim... mas as medalhas de bronze e latão, o que, realmente, foi feito delas?

O pior é que está sem jeito: é que todos os participantes do referido Seminário já foram ‘condecorados’, tirando, claro, muitas fotografias. E qualquer alteração, à essa altura do campeonato, poderia gerar danos a muita gente, inclusive pegando mal para o próprio Instituto.

Deixa pra lá! É melhor pensar no que vai acontecer em 2019!

Outros ‘Seminários’ virão!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário